Desconstrua esses mitos muito repetidos sobre o parto

O nascimento é um evento natural, nada de crendices

0
32860

Ter um bebê é uma situação que envolve muitos mitos. Nem sempre eles são construídos pelos senso comum, às vezes têm até embasamento médico, como a circular de cordão.

Conheça esses mitos e saiba um pouco mais sobre o parto:

1. Dilatação

É preciso atenção a esse ponto. Dilatar não ocorre de uma hora para a outra. Fale muito com o médico sobre isso, mas não se assuste. Parto normal é isso mesmo, normal.

Procure saber como seu corpo vai se comportar no momento do nascimento

2. Colo do útero

É essa a parte do corpo da mulher que mantém o bebê durante toda a gestação. Depois é ele que ficará dilatado e é aí que a dilatação é medida.

3. Líquido amniótico

Após o rompimento da bolsa, a produção do líquido amniótico continua. É a cabeça do bebê que veda o colo até o momento do nascimento.

4. Bebeu água do parto e engoliu mecônio

Isso acontece o tempo todo durante a gestação. O problema é quando o mecônio atinge o tubo digestivo e pode obstruir os alvéolos.

5. O bebê nasceu roxo

Todos nascem assim. Isso acontece porque ficam em um ambiente de baixa oxigenação, que é o útero. Depois do nascimento, com a respiração, eles mudam a cor, ficam mais clarinhos.

6. Icterícia

Os bebês nascem com excesso de hemácias, que produzem a bilirrubina, aquela substância amarela que resulta da degradação das hemácias.

7. Cordão umbilical

Não precisa ter pressa em cortar o cordão umbilical. Isso pode esperar até o banho da mãe. O cordão não faz mal ao bebê.

Várias voltas de cordão: vamos à cesariana. Não é assim, porque as circulares do cordão não dizem nada. Ele é uma corda preenchida com uma substância gelatinosa que mantêm os vasos sanguíneos em segurança.

8. Contagem em semanas

As mães confundem todo mundo contando a gravidez em semanas. É que a gravidez é contada a partir da última menstruação e resultam em 40 até o nascimento. Contar em meses é inviável quando se trata de gravidez.

9. Apgar

Essa é a primeira nota que seu filho vai receber e ela não serve para muita coisa. A primeira é avaliada com 1 minuto de vida e a segunda em cinco minutos. A nota do primeiro minuto nem é considerada.

10. Quanto ele mede?

Não importa. Isso é uma forma de exibir-se. A medida que mais importa no momento do parto é o peso do bebê.

11. O bebê é quem manda

Ele determina o início do trabalho de parto. Isso acontece quando o pulmão fica maduro e começa a produzir uma substância que desencadeia o trabalho de parto.

O nome dessa substância é surfactante. Ela cai no líquido amniótico e é o ponto de partida para o nascimento.

Relacionado: A violência sofrida durante o parto