Não caia nesses 5 mitos sobre alimentação na gravidez

Pense em uma dieta equilibrada, longe de modismos e cobranças

0
1757

Os dois risquinhos apareceram e o exame de sangue mostra tudo: você está grávida. Calma! Respire e, finalmente, pergunte ao seu médico como deve se alimentar.

É isso. A gravidez é um momento de atenção à saúde e isso inclui exames, suplementos e, claro, a alimentação.

Ainda assim, não saia correndo pronta a aceitar todo tipo de sugestão ou aderir a todo modismo ou mito relacionado à alimentação nessa fase.

Mesmo que o seu médico seja excelente, não dispense uma visita ao nutricionista. Esses profissionais estão acostumados a todo tipo de questionamento que envolve a nutrição de grávidas ou outros grupos.

Tire dúvidas, pergunte, questione. Esteja à vontade para garantir a sua saúde e a de seu bebê.

Pense em uma dieta equilibrada, longe de modismos e cobranças

Vamos desconstruir 5 mitos relacionados à gravidez?

1 – Preciso comer por dois?

Não, não precisa. Nada de comer mais doces ou em quantidade dobrada. No primeiro trimestre da gestação, tudo o que a mulher precisa é aumentar a ingestão em 340 calorias diárias.

Essa quantidade corresponde a um iogurte grego. Verdade. O corpo vai mudar, vai demandar isso mesmo e nada de exageros.

Quando chegar ao segundo trimestre, terá que acrescentar 500 calorias a mais por dia. Isso e somente isso.

Não esqueça que deve engordar até nove quilos durante a gravidez. Isso não é uma questão de estética. Esse peso corresponde ao bebê, à placenta e aos líquidos acumulados na gestação. Quase tudo vai embora no parto e o restante na amamentação. Mais que isso é um exagero desnecessário que põe a sua saúde e a do seu bebê em risco.

2 – Preciso mesmo cortar o café?

Calma novamente. Não precisa sobrecarregar o organismo consumindo milhões de xícaras de café por dia. Duas, totalizando 200 ml são o suficiente.

Só não esqueça que também há cafeína no chocolate e em alguns refrigerantes. Melhor ficar atenta para não ultrapassar o limite.

3 – Abandonar peixes. Isso é preciso?

Depende. Peixes crus estão vetados, mas opções como o salmão e o atum fornecem uma boa quantidade de ômega-3.

Somente estão proibidos de qualquer forma a tilápia, cavala, tubarão e peixe espada. Eles têm uma quantidade muito grande de mercúrio.

4 – Melhor não comer fora de casa, não é mesmo?

Também depende. Grávida ou não, a atenção à higiene do local deve ser a mesma. Há outros conselhos que também valem para qualquer ocasião e não podem ser esquecido pela grávida.

Entre eles é evitar a maionese em restaurantes, o arroz de forno, bolinho de arroz e qualquer prato que pareça ter passado pelas bandejas mais de uma vez.

Fique longe das saladas de fruta, em geral elas são preparadas com muita antecedência. Prefira os sucos preparados na hora.

5- Para ter uma gravidez saudável, preciso mesmo comer carne?

Se isso não representar um problema, sim. A carne oferece nutrientes completos para a formação do bebê e fortalecimento do organismo da mãe.

O que não pode acontecer é abandonar o consumo de carne e não ter alternativa. Dietas vegetarianas têm a suplementação necessária para garantir os nutrientes da carne que estão presentes em outros alimentos.

Relacionado: Gravidez: o que é verdade e o que é mito?