Essa mulher morreu logo após o parto. O motivo é absurdo!

0
3262

O que deveria ser o momento mais feliz de um casal da Zona Leste de São Paulo acabou se tornando um pesadelo. Adriana Anhaia entrou em trabalho de parto e foi levada pelo marido ao Hospital Municipal Cidade Tiradentes, onde deu à luz sua filha.

Como se tudo estivesse normal, Adriana recebeu alta e voltou para casa onde poderia curtir os momentos com a recém-nascida e seu marido. No entanto, dois dias após o parto ela começou a se queixar de fortes dores na região do útero.

No dia seguinte, o marido de Adriana a levou de volta ao hospital, pois segundo ele a esposa chorava com dores muito fortes. Cinco dias depois, ele recebeu uma ligação do hospital informando o falecimento de sua amada esposa. Adriana morreu após três paradas cardíacas.

Adriana Anhaia começou a sentir fortes dores após o parto

A maternidade do hospital foi interditada depois que a justiça descobriu que outra mãe havia morrido pelo mesmo motivo: infecção bacteriana adquirida durante o parto.

De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde de São Paulo, as duas mães tiveram os partos feitos rapidamente e as crianças estão em perfeito estado de saúde. A maternidade foi interditada, pois as duas mulheres foram atendidas em salas diferentes e os partos foram realizados um dia após o outro, o que preocupa as autoridades.

No entanto, a maternidade continua atendendo mães em estado de emergência. Os casos de parto comum estão sendo transferidos para outras maternidades da região. As mães que já estavam sendo atendidas quando a maternidade foi interditada permanecem no local até receberem alta.

Relacionado: A violência sofrida durante o parto

O que você pensa sobre esse assunto? Conte-nos sua opinião através dos comentários.

Fonte: G1