Mulher antecipa o parto para que o marido conheça a filha antes de morrer

0
345

Ser pai é uma responsabilidade grande porque não é só trazer as crianças ao mundo é também criar e educar.

O sonho de formar uma família com uma pessoa especial se torna maior que qualquer coisa e chega a deixar as obrigações menores, contudo têm aqueles que acabam tendo o sonho de formar uma família interrompido.

Um caso de amor.

Mulher Antecipa o Parto por causa do Marido

Uma mulher norte americana chamada Diane Aulger teve seu sonho de construir sua família com o homem que amava.

Ela e marido Mark já tinham quatro filhos quando ela engravidou do quinto que seria uma menina, contudo a alegria da família foi atrapalhada por uma desgraça, Mark foi diagnosticado com câncer de cólon, ele fez quimioterapia, porém, em dezembro de 2016 foi detectado que ele tinha fibrose pulmonar, uma doença crônica e progressiva que dificulta o transporte de oxigênio dos órgãos para a circulação sanguínea.

Mark passou mal e fez uma série de exames seu quadro era severo e irreversível, o pai de família tinha dificuldade de respiração e enrijecimento dos tecidos pulmonares, ele foi desenganado e os médicos lhes deram somente uma semana de vida.

A dor de Mark era grande porque, além dele deixa sua mulher e seus quatro filhos, ainda não iria conhecer sua filhinha que ainda iria demorar 2 semanas para vir ao mundo.

Contudo para que o marido conhecesse a filha, Diane Aulger, que queria ter a menina por parto normal, resolveu conversar com os médicos e marcar uma cesariana antecipada, o sacrifício para ela valeria a pena para que o pai conhecesse a filha antes de morrer de câncer.

No programa de TV “The Doctors” Diane contou em detalhes o momento emocionante que passou ao lado do marido, ela decidiu que o marido ficaria a seu lado durante o nascimento da filha para que não perdesse nenhum momento.

Segundo Diane Mark foi o primeiro a segurar o bebê: “Quando a enfermeira limpou a bebê e a entregou para o meu marido, deu para ver o sofrimento em seus olhos. Mesmo assim, ele conversou com ela e disse que ele era seu pai e que a amava”.

A mulher ainda disse que o marido conseguiu passar um tempo com a filha, a quem ele deu o nome de Savannah, porém, entrou em coma no dia seguinte, mas mesmo assim não se separou da família.

Diane falou da morte do marido: “Ele já estava em coma por 48 horas e dava para ver sua frequência cardíaca diminuindo no monitor. Sabia que, em breve, ele iria morrer. Então, coloquei a bebê em seus braços até ele parar de respirar”.

A americana falou que estava muito apaixonada pelo marido, que sente muito a sua falta e que acredita que onde ele estiver vai acompanhar o crescimento dos cinco filhos.