Mensagem para mãe que fica em casa: Não se sinta culpada!

0
13373
mãe que fica em casa
Crédito: Pxhere

O fato de as mulheres poderem escolher hoje se querem ou não serem mães é uma conquista recente. Há não muito tempo elas eram praticamente obrigadas à seguirem o destino da maternidade, do lar. Pensarem em conciliar o cuidado de um filho com uma carreira fora de casa era algo impensado.

Hoje, a partir das conquistas feministas e a crescente conquista e presença da mulher no mercado de trabalho, o cenário se inverteu. As mulheres que escolhem deixar de lado uma carreira profissional para cuidarem dos filhos, nem sempre são bem vistas. Novamente os homens e a sociedade pressionam as mães e as fazem se sentirem culpadas.

Para a mãe que fica em casa, esta mensagem é para você.

A maternidade é um trabalho – e é um trabalho difícil

ser mãe e um trabalho difícil
Crédito: Pexels

Historicamente as mulheres sempre tiveram que justificar suas ações. Qualquer que seja sua atitude, a sociedade lhe faz acreditar que ela precisa de uma razão. Mas não, não é preciso justificar nada a quem quer que seja. Quando o assunto é maternidade, então, muito menos.

Se a sua opção, então, é ficar em casa e cuidar de seu filho, ótimo. Muitas mulheres, infelizmente, se sentem depressivas por realizarem essa escolha. Elas se sentem inúteis, incapazes, infelizes consigo mesmas por acharem que não estão fazendo nada. Mas todos sabem que a maternidade é um dos trabalhos mais incríveis e difíceis do mundo.

Criar um ser humano exige dedicação integral de um adulto. A mãe, pelo vínculo mais que estreito que tem com o bebê e por outros fatores, acaba sendo essa pessoa. Dar de mamar, dar banho, trocar fralda, vigiar pelo bem-estar e pela saúde de um bebê não é simples. Afinal, é uma vida que depende de você.

O fato é que a sociedade faz questão muitas vezes de minimizar esse trabalho. Homens, principalmente, dirigem comentários desdenhosos às mulheres, como “Você só cuida de seu filho, não trabalha, não?”. Por consequência, a mãe acha que “apenas” cuidar da criança é errado e entra em um conflito terrível.

Parar de trabalhar pode ser uma opção

parar de trabalhar na maternidade e uma opçãoo
Crédito: Pexels

Há casais que conseguem, devido à dinâmica familiar, organizar-se para que um dos dois apenas trabalhe fora de casa. Criou-se a premissa de que a mulher, no entanto, não deve abrir mão de sua carreira profissional para seguir o caminho da maternidade. Há muitos julgamentos às mulheres nesse sentido, como se isso fosse um erro.

Se há a possibilidade de isso acontecer e você, mãe, quiser isso, faça. Não se sinta culpada por escolher ser mãe em tempo integral. Não se sinta forçada a ter que trabalhar fora de casa só porque os outros acham que isso é o certo. Não pense mal de si mesma, muito menos pense que não faz nada da vida. Ser mãe é uma verdadeira profissão!

Por outro lado nada impede que você divida as tarefas e tenha outra atividade além de ser mãe. Se esse é seu desejo, há possibilidades que se adaptem a sua nova rotina. Algumas carreiras possibilitam o trabalho de casa, home office. Há quem faça artesanato, faça doces ou quentinhas para vender ou ainda crie um blog sobre maternidade.

Considere todos os pontos. Converse com seu esposo sobre a dinâmica familiar, sobre as questões financeiras, sobre suas vontades e como elas podem ser atendidas. O segredo é nunca se sentir inferior ao homem, independente de sua escolha, tampouco se sentir culpada por suas decisões.

Dedicação exclusiva à maternidade ou dividir o tempo entre filho e carreira: o importante é estar feliz

E os homens? Onde entram nisso tudo?

homens que não cuidam dos filhos
Crédito: Pxhere

Muitos homens têm o pensamento machista e ultrapassado de que a mulher nasceu para cuidar do filho e da casa. É muito normal que eles pensem, portanto, que o fato de a mulher ficar em casa durante o dia todo cuidando do filho não seja cansativo. Grande parte dos pais acham que apenas eles trabalham e se cansam em suas rotinas.

É preciso que as mães pressionem e façam os homens perceberem que a mulher não é a única que deve se preocupar com os cuidados do filho. Afinal, a criança não foi feita apenas pela mulher. Mesmo que a mãe decida ficar em casa em tempo integral, as tarefas que estão relacionadas ao bebê são dos dois.

Já passou da hora de os homens valorizarem o papel de mãe como realmente deve ser valorizado. E a maneira mais simples de fazer isso é os homens assumirem de uma vez o papel de pais. Assumirem a paternidade que lhes cabe é uma maneira de evitar que as mulheres se sobrecarreguem e se sintam frustradas com a maternidade.

Já passou do limite a paciência das mulheres em terem que ouvir frases do tipo “Trabalhei o dia inteiro, amor, estou cansado! Você fez alguma coisa hoje?” Isso é ridículo. Minimizar o cuidado do lar e dos filhos é um dos motivos de depressão em muitas mulheres durante e depois da gravidez.

Portanto não aceite esse tipo de comportamento de quem quer que seja. A vida é sua e só você sabe o que é melhor para seu filho e para si. Sendo mãe em tempo integral, parcial, não importa. Acima de tudo você é uma mulher que dá o melhor de si, uma pessoa que merece respeito por assumir o que outros não tem coragem de assumir.