O nascimento do ponto de vista do bebê e da mãe

Saiba o que os dois sentem em um parto normal

0
19330

Algumas mulheres vão lembrar cada detalhe e a outras sobrarão apenas lapsos de memória. O nascimento é uma aventura que, certamente, deixa muitas histórias.

E o que acontece para mãe e filho naquelas horas que antecedem o nascimento por meio de parto normal? Confira abaixo:

Início do trabalho de parto:

Mãe: Contrações leves com intervalos de até 20 minutos. Com o tempo, os intervalos das contrações caem para 5 minutos.

Bebê: A cabeça vai pressionando o canal vaginal e induz a dilatação do colo do útero. O bebê passa a sentir os efeitos da ocitocina produzida pela mãe e fica calmo. As contrações empurram levemente o feto para fora.

Como ajudar mãe e bebê: a mãe precisa ficar calma e confortável. Isso fará com que produza mais ocitocina. Enquanto não chegar a hora de ir ao hospital, o melhor a fazer é manter o ambiente acolhedor para que a mãe fique muito à vontade.

Enquanto a mãe estiver calma, o bebê também ficará porque vai sentir seus bons fluídos traduzidos em ocitocina.

Relacionado: Conheça as três fases do parto normal

Trabalho de parto ativo

Mãe: nessa etapa a mãe sente contrações cada vez mais fortes. O intervalo cai para 3 minutos e algumas poderão durar até 90 segundos.

Bebê: O bebê será cada vez mais comprimido em direção ao canal vaginal. Ele continua a sentir a emissão da ocitocina e alguns chegam a dormir.

A administração de analgésicos para a mãe é feita com cautela para não afetar o bebê e fazer com que possa nascer alerta e apto a sugar o seio.

Como ajudar mãe e bebê: Tentar relaxar ao máximo a mãe para que ela não fique estressada e produza adrenalina. Toda manobra na mãe influencia diretamente no feto.

Fase de transição

Mãe: cada vez mais cansada, a mãe vai experimentar altos pontos de dor com a redução do intervalo das contrações, que ficarão também mais fortes.

Nessa fase, o colo do útero poderá ficar totalmente dilatado para a passagem do bebê. A dilatação ideal é de 10 centímetros.

Bebê: as paredes do útero vão empurra-lo com mais força.

Os ossos da cabeça se deslocam para facilitar a passagem pelo canal vaginal

Como ajudar mãe e bebê: a mulher é induzida a respirar e lançar mais oxigênio para o bebê e mantê-lo ativo.

Segundo estágio

Mãe: o canal vaginal estará totalmente aberto e a mãe vai concentrar toda a sua atenção em empurrar o bebê.

Bebê: o deslocamento das placas cranianas será concluído para facilitar a viagem pelo estreito caminho do canal vaginal.

Como ajudar mãe e bebê: a mãe permanece em uma posição em que a gravidade auxilia na descida do bebê. Ele deve ser amparado pelos auxiliares.

Fase de entrega

Mãe: a mãe vai sentir uma sensação de queimação com a passagem da cabeça do bebê. Contrações mais fortes ajudarão na passagem do restante do corpo até que toda a passagem esteja finalizada.

Bebê: ainda ligado ao cordão umbilical, o pequeno estará apto a respirar. O líquido e o muco que ocupam os pulmões serão expelidos e ele vai, finalmente, respirar.

Como ajudar mãe e bebê: manter o ambiente calmo e pouco iluminado é uma forma de induzir a calma ambos.

Logo após o nascimento, o bebê pode ser entregue para a mãe e levado ao peito, se gestação e parto tenham ocorrido sem maiores problemas.

Relacionado: Conheça aqui as vantagens e desvantagens de cesariana e do parto normal