Papais tenham paciência com as novas mamães

Apoie a mamãe nessa fase tão exigente do desenvolvimento do bebê. Vai fazer muito bem para a sua família!

0
18145

Quando nasce um bebê, começa também o reboliço, a choradeira e todo mundo está tentando se adaptar a essa nova vida. O bebê, a mamãe e o papai. Como o bebê está bastante dependente de sua mãe, que amamenta, o pai pensa que não é necessário e a mãe fará tudo o que for preciso. Mas não é assim! Apesar de seu filho passar a vida dormindo e mamando, é importante que esteja presente e ajude no que for preciso. Ouça sua mulher e ajude nas tarefas.

Apesar de seu filho passar o dia dormindo e mamando, é importante que esteja presente e ajude no que for preciso.

Ignore o mau humor que possa surgir. Lembre-se que os hormônios ainda estão desregulados no pós-parto. Compreenda e tenha paciência. Esta é uma fase muito cansativa para ambos, mas com amor vocês vão superar isso.

Após o nascimento, ambos estão se adaptando à nova vida. Ambos estão cansados.

Papai, lembre-se, acima de tudo, que seu filho nasceu, e é uma alegria enorme mas também o início de muito incerteza e insegurança pela responsabilidade que têm nos braços.

As mamães vão mudando ao longo da gravidez para se prepararem para as exigências da maternidade, mas logo após o parto será uma das fases mais difíceis na vida.

Relacionado: Gravidez altera a estrutura do cérebro da mulher

Sigam os nossos conselhos para a vossa própria sobrevivência e da relação, agora a 3.

  1. Sua esposa está exausta no final do dia, ajude-a!

Sabemos que chega cansado do trabalho e que descansar assimchega em casa, mas encontra novos desafios ao colocar o pé em casa. Mas não é o único a ter o mesmo sentimento. Sua esposa esteve o dia todo em casa trabalhando, cuidando do filho, e não pode parar para descansar. Dê uma pausa para ela, pegue no seu filho e diga à mamãe para relaxar num banho quente. Acredite que essa atitude vai ficar na memória!

2. Há perguntas desnecessárias

Há perguntas que não devem fazer-se, correndo o risco de levar uma resposta torta ou deixar o ambiente ainda mais complicado em casa. Imagine o que é você, exausto, cuidando do bebê, que exige imensa atenção, e fica ouvindo: “o que tem para jantar?”; “o que você fez hoje?” “Por que não trocou a lâmpada do hall?” Você não ia gostar, né?

3. Tente ser pontual a chegar em casa!

Sua esposa está sozinha o dia todo, ansiosa que você chegue para ter algum apoio, por isso deve esforçar ao máximo para chegar em casa cedo. Mas se notar que poderá atrasar-se, avise logo, para sua esposa não ficar preocupada com seu atraso. Mas lembre-se que, até lá, ela vai continuar a fazer tudo sozinha.

4. Evite reclamar!

Nessa fase da vida, evite chegar em casa reclamando de tudo e todos. Sua esposa precisa de calma e segurança e não de estresse desnecessário. Pense: “aquilo que eu quero dizer é assim tão importante?” Enquanto pensa, vai ver que afinal já não vai querer mais reclamar de nada. Deixe isso para depois.

5. Tenha paciência!

Sua mulher está ainda sob influência de hormônios e um bebê que, por vezes, a enlouquece, por isso não responda de maneira torta, não brigue; espere, ouça e tenha paciência.  Sim, você também está exausto, não dorme bem e tem de trabalhar no dia seguinte. Não está fácil para ninguém, mas isso vai passar. Respire fundo e não compre briga por nada! Pense no seu filho maravilhoso!

6. Ofereça amor e carinho e participação

Ofereça-se sempre para fazer astarefas de casa. Podemos pensar que por ficar o dia todo em casa, ela tem todo o tempo do mundo para cuidar do neném, fazer a faxina da casa, cozinhar… Mas isso não é verdade. Depois de cuidar do bebê, não sobra tempo, nem mesmo para comer. Nos primeiros dias de vida de seu filho, a mamãe precisa de toda a ajuda que for possível. Se não souber o que fazer, pergunte a ela. Ela vai agradecer e sentir que não está sozinha nesse desafio. Por vezes basta dizer, “eu fico com o bebê, não se preocupe, jante à vontade”.

7. Troque fraldas, dê banho, esteja presente!

Pai é pai e não apenas alguém que “ajuda”. O filho também é seu, oras! Por isso, tome a iniciativa de dar banho ao bebê, trocar fraldas, adormecer, brincar, cuidar. Sua mulher vai ficar feliz e seu filho vai saber que seu pai também está presente para lhe dar segurança. Este é um trabalho a dois, do pai e da mãe.

Compartilhe essa dica!