Parou com a pílula. E agora?

Os efeitos para o corpo são muitos e é preciso cuidado e acompanhamento médico

2
7799
Pilula

O uso da pílula anticoncepcional deve ser feito sob supervisão médica, e a suspensão da toma do medicamento também.

Isso acontece porque ela influencia em todo o organismo, desde a libido até a pele. Ou seja, a pílula não interfere somente evitando a gravidez.

Há mulheres que decidem por motivos variados interromper o método. Segundo os médicos, essa decisão pode resultar em uma série de influências já nos primeiros ciclos sem a interferência da pílula.

Pílula

A retirada do contraceptivo pode resultar em cólicas mais dolorosas e um fluxo menstrual mais intenso. A pílula é usada para controlar justamente esses sintomas em algumas mulheres.

Com os hormônios retomando aos níveis normais, a sensação de que a TPM é mais forte e as oscilações de humor também podem ocorrer. Esse é mais um dos motivos que leva as mulheres a aderirem à pílula.

A alteração de peso também pode ser observada. Há mulheres que engordam ou emagrecem. Varia conforme o organismo.

Existem diversos efeitos colaterais na toma frequente da pílula. Se optar por tomar, converse com um médico de confiança sobre os riscos e métodos de tratamento.

É importante avaliar a retirada para aquelas mulheres que têm problemas de pele, como acne severa, que é controlada pelo medicamento.

A retirada da pílula não é ocasiona somente efeitos negativos. Há quem sinta diferenças grandes na lubrificação vaginal. Isso acontece porque o medicamento inibe a produção de secreções na vagina ao impedir a ovulação.

Isso que dizer que a vida sexual melhora. A retirada da pílula representa melhorias também na libido, que aumenta.

Algumas pessoas se sentirão mais leves porque os hormônios do contraceptivo provocam retenção de líquidos. Quem tem problemas circulatórios nem deveria usar. A pílula aumenta o risco de trombose, AVC e infarto.

Importante: existem diversos efeitos colaterais na toma frequente da pílula. Se optar por tomar, converse com um médico de confiança sobre os riscos e métodos de tratamento. Nunca faça tome a pílula sem o devido acompanhamento!

Compartilhe essa dica!