Parto normal provoca incontinência urinária? Veja causas e tratamentos

0
1409
parto normal provoca incontinência urinária
Crédito: Freepik

Embora o parto normal, ou seja, vaginal, seja a primeira recomendada pela maioria dos médicos, em alguns casos ele pode deixar algumas sequelas na mãe. Uma delas é o medo de que parto normal provoca incontinência urinária. De fato, é um risco, veja quando e o que fazer.

Veja também: o que fazer se tiver hemorroidas na gravidez

Parto normal provoca incontinência urinária?

Parto normal provoca incontinência urinária
Crédito: Freepik

Existem determinadas condições que podem fazer a mamãe puérpera ter incontinência urinária. O que acontece é que na incontinência o músculo do assoalho pélvico fica flácido, não conseguindo segurar a urina dentro da bexiga. A mulher terá escapes de urina que são muito incômodos. As condições que favorecem a incontinência pós-parto são:

Bebê grande

Um dos fatores que pode levar à incontinência urinária no parto normal é o tamanho do bebê. Se ele tiver mais de 4 quilos, já existe um risco, mas que também vai depender de o assoalho pélvico da mãe estar bem resistente.

Trabalho de parto induzido

Quando o trabalho de parto é induzido com alguma medicação, o parto normal não ocorre 100% sozinho, teve uma ajudinha de fora.

Então, os músculos do assoalho pélvico também não vão fazer todos os movimentos para a saída do bebê, o que pode deixá-los flácidos depois que o bebê nascer.

Parto prolongado

Muitas horas em trabalho de parto é a terceira possível causa de que parto normal provoca incontinência urinária. Os músculos trabalham por horas, ficam flácidos depois. Veja o que pode ser feito em cada caso.

Como tratar incontinência urinária pós-parto?

como tratar incontinência urinária após parto normal
Crédito: Freepik

Nas três situações citadas como causas da incontinência depois do parto normal, não tem como a mulher saber com antecedência e evitar.

Por isso, o melhor que ela pode fazer para tentar prevenir é fazer exercícios de fortalecimento do assoalho pélvico durante a gestação e com acompanhamento de um profissional. Esses exercícios também estão entre as formas de tratar a incontinência.

Exercícios de Kegel

Os exercícios de Kegel pós-parto são recomendados pelos obstetras, enfermeiros e outros profissionais que cuidam da saúde e da recuperação da mulher depois de ter o bebê. São exercícios físicos focados no fortalecimento do assoalho pélvico.

Esses exercícios ajudam na recuperação do corpo e também acabam por corrigir a incontinência urinária.

Quando esses exercícios são feitos ainda durante a gestação, haverá muito menos risco de desenvolver a incontinência, além de ajudar a ter um trabalho de parto mais tranquilo, pois o corpo estará preparado para o parto normal.

Fisioterapia

Muitos fisioterapeutas utilizam os exercícios de Kegel como ferramenta para tratar os casos em que parto normal provoca incontinência urinária. Mas há outros exercícios que podem ser feitos na fisioterapia com esse objetivo de fortalecer o corpo e fazê-lo voltar ao seu funcionamento normal mais rápido.

Melhorias na alimentação

Para ajudar o corpo a se recuperar de forma tranquila e saudável de modo geral, não só pela incontinência, a recém-mamãe também precisa colaborar. É complicado porque são muitas novidades acontecendo, mas é preciso pensar no que vai comer para melhorar mais rápido.

Então, tudo o que o corpo precisa é de comida natural: legumes, verduras, frutas, leguminosas, cereais integrais, sementes, grãos, ovos, carnes magras, leite e derivados magros, o mais orgânicos possível, é o ideal.

Evitar café e chás diuréticos

Além de terem cafeína, que vai dificultar ainda mais o sono de quem já não dorme muitas horas por noite, essas bebidas são diuréticas. Como estimulam a produção de mais e mais urina, a incontinência tende a ocorrer mais vezes durante o dia.

Atenção, pois não significa que quanto menos líquido tomar, menor escapes de xixi vai ter. Tomar água pura, pelo pelos 2 litros por dia, é essencial. A água precisa ser ingerida para fazer a manutenção do corpo inteiro.

Além do mais, a mãe sente o triplo de sede quando está amamentando. Então, que sacie essa sede com um líquido 100% útil para a sua saúde e recuperação.

Manter o peso sob controle

Fazer melhorias na alimentação já vai ser um grande passo para ajudar a não ganhar peso. O excesso de peso acaba dificultando a recuperação do pós-parto, física e psicologicamente.

Na parte física, quanto mais peso tiver, maior pressão terá sobre a bexiga, dificultando a recuperação da incontinência urinária.

Evitar alimentos picantes e bebidas alcoólicas

Enquanto estiver amamentando, mesmo sem estar com incontinência, a mãe deve evitar as bebidas alcoólicas e os alimentos muito picantes, pois podem alterar o gosto do leite para o bebê.

Mas evitar esse tipo de comida é bom porque os picantes irritam o trato urinário, estimulando a incontinência. Já as bebidas alcoólicas são muito diuréticas e vão aumentar a vontade de ir ao banheiro e, talvez, não conseguir chegar a tempo.