Saiba como agir com as picadas de insetos nos bebês

É preciso atenção especial para não pôr a saúde do pequeno em risco

0
5472

O clima tropical facilita a proliferação de insetos e aumenta o risco para os bebês. É mais fácil o contato com formigas e todo tipo de mosquito e, até pulgas e os perigos que oferecem nem sempre podem ser previsíveis.

Algumas crianças apresentam reações alérgicas que variam de intensidade. Mesmo uma pequena formiga pode causar de uma simples vermelhidão até quadros mais graves.

Entre as preocupações está o mosquito aedes aegypti, que transmite um conjunto de doenças, como dengue, febre amarela e o zica-vírus.

Como evitar a picada?

1. Mantenha a vacinação em dia;

2. Mantenha a criança vestida e calçada se for brincar ao ar livre;

3. A partir dos seis meses já é possível usar alguns tipos de repelente próprios para bebês;

4. Inseticidas de tomadas são boa opção para infestações, mas não abuse;

O que fazer quando a criança for picada?

  1. Use compressas de água fria para aliviar a coceira e reduzir o inchaço;

2. Nunca estoure bolinhas que podem surgem após as picadas;

3. Tenha à mão pomadas prescritas pelo pediatra para usar nesses casos;

4. Dependendo do estado da criança, consulte o médico sobre o uso de antialérgicos;

5. Observe a reação da criança após a picada;

6. Só use produtos com cânfora após os dois anos;

Como agir nos casos de picadas de abelha, marimbondo e vespas?

  1. Não esprema a pele para retirar o veneno;

2. Lave a região com água e sabão;

3. Use gelo no local afetado;

4. Observe a reação da criança porque alguns casos precisam de atendimento médico.

E se a criança for picada por carrapatos?

Essa é uma possibilidade, principalmente para quem tem animais. Se isso acontecer, use uma pinça para retirar o carrapato, lave as mãos com álcool, passe um antisséptico no local da picada, evite fazer pressão para evitar a liberação de produtos nocivos na pele da criança.

Os carrapatos podem causar encefalite. Caso note que o pescoço da criança está rígido, procure assistência medica imediatamente.

Observe a criança após a picada porque o carrapato transmite uma doença chamada febre maculosa. Os sintomas aparecem de dois a 14 dias depois da picada.

O carrapato também transmite borreliose, doença bacteriana que causa febre e mal estar.

Como saber se a reação foi grave e o que fazer?

Ligue para o serviço de emergência se observar que após ser picado por um inseto a criança apresentou:

1. Enjoos;

2. Vômitos;

3. Dificuldade de respirar;

4. Inchaços na boca, língua e garganta;

5. Palpitação cardíaca;

6. Desmaio;

7. Pele fria.

O que fazer até chegar o socorro?

1. Mantenha a criança aquecida;

2. Procure acalmar a criança;

3. Evite agitar a criança;

4. Se não for a primeira vez, use estabilizadores com adrenalina prescritos pelo médico.

Como agir quando a picada virou ferida?

1. Tente evitar que a criança arranhe o local por conta a coceira;

2. Fale com o médico se o local inflamar porque pode ser preciso usar antibióticos;

3. Nunca cubra o ferimento.

Relacionado: Microcefalia: a doença que impede o desenvolvimento do cérebro

Gostou dessa dica? Então compartilhe!