Saiba o que é placenta prévia

Nos casos graves, ela impede a passagem do bebê

0
2851

A gestação é uma condição que requer atenção redobrada em todos os aspectos. É por este motivo que um pré-natal bem feito garante a saúde da mamãe e do feto. A maioria das mulheres é tomada de surpresa ao se deparar com a chamada placenta prévia.

Pelo menos 150 mil mulheres apresentam placenta prévia todos os anos. Os médicos explicam que a placenta prévia é um evento clínico em que a placenta fica mais baixa e recobre o colo do útero, impedindo a passagem do bebê.

“A placenta é um órgão que acompanha toda a vida do bebê dentro do útero.”

A placenta é um órgão que acompanha toda a vida do bebê dentro do útero. Ela se forma para ligar a mãe ao feto e, por meio dela, o bebê recebe oxigênio, sangue e nutrientes durante toda a gestação.

Quando há o caso de placenta prévia, os médicos avaliam o estágio do problema e as reais condições da realização do parto normal. Essa decisão é tomada porque a placenta pode fechar todo o colo do útero e impedir a passagem do bebê.

Liea mais sobre o assunot nas palvras do Dr. Bruno Jacob, médico ginecologista e obstetra.

Estágios de placenta prévia

  • Placenta de inserção baixa: ocorre quando a borda inferior da placenta está até cinco centímetros distante do colo do útero
  • Placenta prévia marginal: grande parte da placenta encosta do colo do útero, mas não obstrui o canal de passagem do bebê
  • Placenta prévia subtotal: neste caso, a placenta já encobre boa parte da abertura do colo do útero
  • Placenta prévia total: acontece quando todo o colo do útero é fechado pela placenta

Como identificar?

A avaliação do estágio da placenta

A avaliação do estágio da placenta é feita por ultrassonografia e, a partir disso, o médico vai definir os cuidados com a mãe e o bebê.

Quando há diagnóstico de placenta prévia, a gestante deve ser mantida em repouso e ser monitorada para evitar sangramentos. A internação é imediata quando o sangramento não é controlado.

Nos casos em que for confirmada a placenta prévia, a equipe médica que acompanha a gestante deve ser informada para evitar exames invasivos, um deles é o toque.

Correm o risco de desenvolver placenta prévia mulheres que:

  • Foram submetidas a cesarianas
  • Já tenham sofrido de placenta prévia em gravidez anterior
  • Tenham uma gestação gemelar
  • Estejam em idade avançada
  • Tenham passado por intervenções cirúrgicas no útero
  • São fumantes
  • São usuárias de drogas, entre elas a cocaína

Quer saber mais? Assista ao vídeo abaixo:

Gostou dessa dica? Então compartilhe!