Você sabia que sentar em posição W é prejudicial para a criança?

0
31683
posição w
Crédito: Freepik

Quando estão aprendendo a controlar o corpo, as crianças tendem a ficar em posições que não são tão boas para sua estrutura. Uma delas é a posição W, tema desse artigo.

Geralmente os bebês começam a se sentar sozinhos a partir dos 4 meses, mas a firmeza só vem a partir dos 6 meses de idade. É nessa fase que eles vão começar a testar novas formas de sentar, colocando as perninhas em diversas posições.

Uma dessas posturas que as crianças fazem com tanta facilidade e que podem ser levadas para os anos seguintes – até na vida adulta – é a posição com as perninhas em formato de W. Porém ela não é uma forma engraçadinha de sentar, pois pode pode fazer muito mal.

Exposição excessiva a telas provocam danos oculares graves

O que é a posição W

Já observou uma criança sentada entre as duas pernas, cada uma para um lado do corpo, com os pés apontando para trás? Reparou que essa posição gera o desenho com as pernas? Então, essa é a temida posição W.

De acordo com um artigo publicado no Congresso de Pesquisa e Extensão da FSG, essa posição é muito utilizada por causa da “estabilidade e equilíbrio que proporciona a criança, pois ela experimenta um grande aumento da base de sustentação quando comparada
com outras posturas sentadas”.

Porém, para os pesquisadores, essa não é uma postura adequada, pois pode causar diversos problemas, seja na infância ou depois, quando estiver adulto. Isso acontece porque ela ainda está em fase de formação da musculatura, ossos e ligamentos, sendo mais propensos a deformar.

É fundamental estar atento à postura da criança, pois a uma posição ruim que se repete pode ocasionar lesões que vão requerer reabilitação postural. Seja através de atividades físicas ou equipamentos como calçados, que visam sustentar e proteger o corpo adequadamente.

Para evitar que isso aconteça, conheça melhor quais são os principais problemas que a posição W pode causar na criança e porque evitá-la.

Problemas de coluna nos adultos pode vir desde a infância

Problemas por sentar em W

posição w
Crédito: Red Oak

A posição W, se repetida diariamente e por um longo período, pode trazer problemas para a estrutura da criança. Veja quais são os principais desafios que ela irá enfrentar, se mantiver a postura incorreta.

Limita a movimentação

Criança tem que se mexer, explorar, sentar, levantar, cair e começar tudo novamente, lidando com os mais diversos estímulos do ambiente e treinando a movimentação. Quando ela senta em posição W, a tendência é que fique mais tempo nela, já que levantar é um pouco mais difícil, e nesse momento, a estabilidade é quase perfeita.

Dessa forma, ela deixa de se desenvolver tanto, limitando a sua movimentação aos brinquedos e estímulos que estão ao seu redor. Isso não é bom! Por mais que a ideia de uma criança sentada mais tempo possa parecer interessante para muitos pais, limita o seu desenvolvimento.

Reduz a coordenação motora ampla

Sentar em W faz com que a criança demore um pouco mais a desenvolver a lateralidade, pois está bastante estável, sem precisar do apoio dos dois lados do corpo para, por exemplo, alcançar um objeto distante.

O simples ato de colocar uma mão no chão, enquanto a outra tenta alcançar o objeto, é um super estímulo para o cérebro, ajudando na coordenação motora ampla. Da mesma forma, a tentativa de equilibrar o corpo, quando se movimenta para buscar um objeto.

Alterações ortopédicas

Ainda mais sérias do que as limitações motoras são as alterações ortopédicas que podem ocorrer, caso a criança fique sentada nessa posição por muito tempo. Problemas como contraturas musculares e alongamentos de outras estruturas são bastantes comuns nesses casos.

Isso pode acabar gerando ainda outros problemas, como a assimetria membros inferiores e a assimetria no quadril, causando dores ao andar, erros posturais e desvios na coluna, por exemplo. Também corre o risco de causar uma pisada torta, prejudicando assim todo o equilíbrio.

Retarda o desenvolvimento

posição w
Crédito: Najmama

Quando a criança senta em posição W, acaba tendo mais estabilidade, pois sua base se torna mais ampla, na forma triangular. Essa estabilidade faz com que seu corpo não precise se esforçar tanto para conseguir o equilíbrio.

Quando ela senta com as pernas cruzadas para frente, a famosa postura de índio, tem que forçar a musculatura abdominal e das costas, para poder ficar ereta e alcançar as coisas ao seu redor.

Pode causar problemas posturais

Por causar da fraqueza nos músculos e articulações, além de uma flexibilidade não esperada, principalmente na região dos joelhos e quadris, a criança pode adotar posturas em outros momentos, que não são adequadas.

Isso vai levar a problemas futuros, que podem acabar como desvios na coluna. Por isso é importante pedir para a criança sentar da forma correta ou ajudá-la a encontrar uma melhor.

Andador é perigoso: sim ou não?

Dicas para sentar criança corretamente

Quando pequeno, não adianta muito ficar explicando que aquela postura pode prejudicar o seu desenvolvimento, basta ir lá e ajustar, tirando a criança da posição W e a colocando na posição correta. Veja como fazer.

Coloque almofadinhas para sentar

Compre ou faça almofadas mais altas, preferencialmente redondas, onde a criança possa se sentar, mas não tenha apoio para dobrar as pernas, sendo mais confortável outra posição.

Além das almofadas altas, pequenos pufes podem servir de apoio, evitando que as pernas se dobrem atrás do corpo. Então podem ser também uma estrutura interessante para que a criança brinque mais segura.

Coloque uma cadeirinha

Nem sempre a brincadeira permite que a criança use uma cadeirinha, mas tem muitas que podem ser feitas em uma mesinha com cadeira. Pintar, desenhar, montar pecinhas, quebra cabeças, brincadeiras de faz de conta e muitos outros podem.

Dessa forma, ela fica com a postura correta e não força as articulações, sendo bastante recomendado para aquelas crianças que já criaram o hábito de sentar em W e tem dificuldade em mudar.

Calce sapatos com solado firme

posição w
Crédito: The News Amed

Usar um sapato com solado mais firme vai fazer com que a criança se lembre que aquela postura não é a mais adequada. Isso porque acaba incomodando o pezinho e alertando que deve mudar a posição.

Pode ser um tênis, com solado mais grossinho, uma bota ou até sandália, desde que a sola seja mais firme e não no estilo sapatilha, que se adapta ao movimento do pé. Observe se está surtindo efeito e não deixe de acompanhar a evolução.

Sugira uma nova posição

Sempre que o pequeno ou pequena estiverem sentados na posição W, peça para que tentem outra posição, como as perninhas para a frente, uma dobrada e outra esticada ou a postura de índio ou japonês.

E o mais importante, quando você passar e ele estiver sentado corretamente, elogie bastante! Diga que está crescendo, que fica muito lindo nessa postura, parecendo um rapaz ou uma moça. O reforço positivo tem papel fundamental nas mudanças.

Converse com os mais velhos

Enquanto que os pequenos são mais complicados para mudar, já que provavelmente não vão entender tudo o que você explicar, os mais velhos não somente vão compreender como vão cooperar melhor, entendendo a causa dos pedidos e não atendendo somente ordens.

Então converse bastante, explique o que pode acontecer se ficar naquela posição, mostre fotos no google de pisadas mais tornas e problemas posturais, para que entendam que não devem ficar assim.