Prematura tem os dois braços quebrados e pais acusam hospital

Criança também apresenta vários hematomas

0
962

Os pais da pequena Laura está internada UTI do Hospital Metropolitano da Lapa, em São Paulo, acusam profissionais da unidade de negligência que resultou em fraturas nos dois braços da bebê.

O hospital informa que a criança tem uma doença que causa deficiência de cálcio e, por isso, os ossos ficam frágeis, facilitando as fraturas.

As fraturas foram percebidas pela mãe, Juliana Esteves, de 20 anos. Segundo informações do advogado da família prestadas à imprensa, em fevereiro, Juliana notou hematomas e inchaços no braço esquerdo da filha. A menina nasceu no sexto mês de gestação.

O advogado afirmou que a equipe reconheceu o manuseio indevido, resultando nos ferimentos. A mãe acusa a equipe de causar outra fratura, no braço direito.

Ela só notou a fratura quando a equipe solicitou a saída da sala de UTI para colocar um acesso venoso na criança, mas quando chegou, a menina já tinha os dois braços cobertos por gesso.

Para que não sentisse dor, Laura foi entubada e sedada

Em nota, o hospital afirmou que a criança sofre com uma doença metabólica conhecia como “ossos de vidro”, em que ocorrem fraturas espontâneas.

Apesar da explicação, os advogados da família devem entrar com um processo administrativo no Conselho Regional de Medicina de São Paulo e no Conselho de Enfermagem.

Relacionado: Lindas fotos de prematuros vestidos de herós