Síndrome Alcoólica Fetal

0
425
Close up of an irresponsible pregnant woman drinking alcohol sitting on a couch at home

O consumo de bebida alcoólica pode causar graves consequências, como o risco de aborto até a Síndrome Alcoólica Fetal (SAF).

Quando uma mulher engravida ela deve ter em mente que todo cuidado é pouco para que seu bebê se desenvolva do jeito normal.

As mulheres precisam deixar para trás seus hábitos e adquirir novos, porque dentro dela está crescendo uma nova vida que necessita dela para nascer com saúde.

Os vícios fazem mal durante toda a vida de uma pessoa, mas uma grávida deve cortá-los pela raiz, pois, tudo que ela consome vai para o bebê e acaba prejudicando o seu desenvolvimento.

Entre os vícios que são proibidos durante a gravidez está a ingestão de bebidas alcoólicas.

O álcool não pode ser consumido durante a gravidez. Embora isso pareça exagerado para algumas mulheres, essa é uma recomendação médica.

O que é síndrome alcoólica fetal?

A síndrome alcoólica fetal é a causa principal do retardo mental e de anomalia congênita não hereditária nos bebês.

De acordo com especialistas, a cada mil bebês que nascem dois apresentam essa síndrome. Os efeitos mais comuns da síndrome alcoólica fetal surgem no coração e no cérebro do feto e também pode ocorrer defeitos no crescimento e sinais de deformação no rosto.

Muitas crianças que nasceram de mães alcoólatras só manifestam problemas no decorrer da vida como alterações no comportamento e dificuldades na aprendizagem.

Características da síndrome alcoólica fetal

Bebês que nascem com essa síndrome apresentam malformações no rosto, como maxilar e nariz muito pequenos e lábio superior bem fino; microcefalia (cabeça pequena), anormalidades cerebrais (falta de coordenação motora, distúrbios de comportamento e retardo mental) e malformação de vários órgãos, como coração, pulmões e rins.

Na idade escolar crianças com síndrome alcoólica fetal enfrentam muitas dificuldades de aprendizado, atenção e memorização. A repercussão do vício da mãe prejudica a vida inteira da criança, porque com a dificuldade de aprender, a criança dificilmente vai terminar a escola, fazer uma faculdade e conseguir um emprego.

Como prevenir a síndrome alcoólica fetal

A síndrome alcoólica fetal pode ser prevenida e a única forma é a mãe não consumir de maneira alguma bebida alcoólica durante a gestação. Caso a mulher seja alcoólatra, a opção é que ela se controle nos nove meses de gravidez, porque esse vício pode acabar com a vida do bebê.

É importante dizer que tanto faz consumir bebida alcoólica todos os dias ou somente em ocasiões importantes, pois, uma pequena quantidade de bebida pode destruir o cérebro do feto.

Portanto, jamais consuma bebida alcoólica durante o período de gestação, disso dependerá a integridade física e mental do seu filho. Então se cuide desde o início da gravidez até o nascimento do bebê.