Situações em que o Parto Normal pode se tornar Cesárea

0
1953

Quando uma mulher fica grávida, começa todas as preocupações com o desenvolvimento e a saúde do pequeno.

Entretanto, o momento mais aguardado e que causa maior preocupação é a hora do nascimento.

De acordo com dados do Ministério da Saúde, 55,5% dos partos no Brasil são cesáreas, porém, muitas delas são desnecessárias, chegando a ser um dos maiores índices do mundo.

A Organização Mundial da saúde recomenda que somente 25% dos partos sejam cesarianas.

Mesmo o parto normal sendo o mais indicado para a segurança do bebê e da mãe, é importante lembrar que ter um filho nesse tipo de parto nem sempre pode ser possível.

Alguns contratempos que aparecem podem fazer com que o parto normal se torne uma cesárea.

5 Situações em que o parto normal pode se tornar cesárea

Diminuição da vitalidade do bebê

Durante o trabalho de parto normal, a equipe de médicos monitora o bem estar do bebê através da cardiotocografia, que faz uma avaliação do bebê.

Se for detectado que o recém-nascido está sofrendo, ou seja, a vitalidade está diminuindo, é recomendada uma cesárea.

As contrações não estão sendo efetivas

As contrações devem ser efetivas para que o parto normal aconteça, ou seja, elas precisam ser realizadas de forma adequada para empurrar o bebê para baixo.

As contrações efetivas começam no fundo do útero e vão para baixo de maneira sincronizada.

Quando isso não acontece a mulher fica horas no trabalho de parto, mas não há uma evolução, quer dizer, a descida do bebê não acontece.

Dose errada de ocitocina

A ocitocina sintética é uma substância usada para ajudar nas contrações do útero, mas, quando ela é aplicada de forma errada pode prejudicar o parto normal.

Essa substância deve ser usada de forma progressiva e cuidadosa. O exagero na dose de ocitocina pode aumentar as contrações e causar o sofrimento fetal.

Então o melhor caminho, quando isso acontece, é partir para a cesárea.

Posição errada da cabeça do bebê

O parto normal pode estar acontecendo de forma correta, mas, quando o médico realiza o exame de toque e percebe que a cabeça do bebê não está em uma boa posição para o parto normal, é o momento de fazer a cesárea, pois, nessa situação o bebê não vai conseguir passar pelo canal vaginal.

Excesso de anestesia

Quando a gestante começa a sentir muita dor no trabalho de parto normal, a anestesia ajuda muito e deve ser aplicada para que a mãe fique mais confortável.

Entretanto, a anestesia não pode ser aplicada em excesso, ou seja, a mulher não deve perder a capacidade de movimentar as pernas e andar.

A anestesia precisa ser aplicada por um médico especializado em partos, que saiba exatamente a dose correta para cada paciente.