Slime: menina internada com suspeita de intoxicação

0
2459
slime
Crédito: Freepik

A brincadeira com slime vem crescendo cada vez mais entre as crianças e tomou proporções épicas.  Desde sua versão tradicional, fluffy, clear ou qualquer outra, são inúmeros os tutoriais na internet que ensinam como fazer a famosa geleca em casa.

Para fazer, geralmente são necessários alguns ingredientes básicos e nada comuns ao manuseio por crianças, como muita cola de diversos tipos, amaciante de roupa, espuma de barbear, bicarbonato de sódio, corantes culinários, talco para bebê, sabão de lavar roupas e o controverso bórax ou água boricada.

O grande problema é que não se parou para pensar o quanto a criança iria brincar com o slime e nem quais consequências a longo prazo essa brincadeira poderia trazer para a saúde dos pequenos.

E foi isso o que aconteceu com Valentina, internada com problemas no trato gastrointestinal, sem saber qual era a causa e o pior: sem encontrar melhoras. Entenda o caso.

Veja também: cachorro fortalece a imunidade?

Intoxicação por slime

slime intoxicação
Crédito: Freepik

De acordo com a Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP), as crianças deveriam estar bem longe de um dos principais componentes do slime: a água boricada ou o bórax. Para o médico Carlos A. M. da Silva, da SBP, “em nenhuma hipótese crianças devem mexer com água boricada, devendo estar lacrada e longe do seu alcance”.

Outro pediatra, do departamento de toxicologia e saúde ambiental da SBP, alerta sobre os riscos relacionados ao bórax. O médico Anthony Wong explica: “primeiro vai provocar irritação, queimadura na pele, inclusive aprofundando assaduras e, se absorvido pela pele repetidamente, provoca graves lesões ao rim. Ele também é produto tóxico, podendo causar graves danos ao fígado”.

De acordo com a bula do bórax, disponibilizada online, ele pode causar as seguintes reações adversas:

  • Irritação da pele;
  • Irritação das vias respiratórias;
  • Prejudicial a plantas e ao meio ambiente;
  • Risco de náuseas, vômito, diarreia, vermelhidão e escamação da pele.

Caso Valentina

slime menina intoxicada
Crédito: Freepik

E foram exatamente esses últimos sintomas que levaram Valentina ao médico, deixando-a internada por uma semana, até que o médico descobrisse a causa. Ela estava vomitando muito e com problemas intestinais, tendo que ficar no soro, sem conseguir se alimentar de forma alguma.

No hospital há uma semana, ela recebeu bastante material para sua distração favorita: fazer slimes. E era assim que ela passava o tempo no hospital, brincando por horas na fabricação das gelecas. Ela gostava tanto que tinha um canal para mostrar e ensinar como fazer.

Sua receita caseira, como muitas outras, tinha em sua composição bórax dissolvido em água, que ela fazia diariamente. E claro que no hospital também acabou preparando suas receitas e deixou o material sobre a mesinha de apoio. Essa foi, na realidade, a sua salvação.

Ao entrar no quarto, o médico questionou o que o bórax estava fazendo ali e elas explicaram que era para o slime. No mesmo momento, ele mandou investigar e confirmou a intoxicação pelo produto. E como ela não tinha deixado de mexer, não apresentava melhora no quadro, apesar dos medicamentos intravenosos.

O uso excessivo de slime caseiro com bórax acabou gerando uma gastroenterite, com um grande aumento nos linfonodos intestinais, também inflamados. A mãe garante que a menina de 12 anos não ingeriu o bórax diluído, que a absorção foi progressiva e contínua, através da pele.

Cuidados a ter

slime riscos
Crédito: Pexels

O ideal é não deixar que as crianças façam ou manipulem receitas caseiras com bórax ou outros produtos inadequados para a sua faixa etária e segurança, como o amaciante de roupas ou espuma de barbear, que podem causar irritação na pele.

Os slimes comercializados já prontos são feitos com níveis adequados e produtos testados dermatologicamente, sendo assim mais seguros para a criançada. Dessa forma, é melhor pagar um pouco mais por um produto com registro, do que correr o risco de contaminação.

Cuidado com as receitas de slime sem água boricada que estão na internet, pois podem utilizar outros produtos que não são adequados para crianças, como o talco para evitar mau odor nos pés. Sempre muita atenção e cautela, agora que novas informações estão chegando.