Spray nasal alivia dor do parto

Um estudo realizado em 156 parturientes da Austrália concluiu que a droga fentanil quando administrada via nasal é também eficaz contra as dores do parto.

0
1484

O anestésico fentanil é utilizado para travar a passagem da dor da zona genital e abdominal para a medula espinhal e é administrado na coluna. Contudo, um estudo levado a cabo pela Universidade de South Australia comprovou que o fentanil, quando administrado via nasal, é também eficaz na diminuição do desconforto das parturientes.

Os seus efeitos não são tão eficazes como se fossem aplicados na coluna e a mãe pode ainda sentir a atividade do trabalho de parto, porém, a sensação de dor é reduzida consideravelmente.

A vantagem deste tipo de administração é que as mulheres podem controlar sua dosagem com o spray (sempre sob o controle de uma doula) e podem ainda evitar o desconforto das agulhas anestésicas.

Os prós do spray nasal fentanil

Durante a investigação, 156 mulheres australianas utilizaram o fentanil em spray nasal durante o parto, e 80% disseram que tomariam novamente. No grupo em que parturientes tomaram o fentanil de forma injetável, apenas 44% declararam que o fariam de novo.

Quais são então as vantagens do fentanil em spray nasal?

  • Provoca menos náuseas;
  • O trabalho de parto é mais curto;
  • A mulher desenvolve menos problemas no momento de amamentar.

Além do mais, a redução de picadas no corpo da mulher ajuda a impedir certos problemas no bebê. Drogas como o fentanil e a petidina, quando injetadas, passam pela placenta e ficam no corpo do recém-nascido durante 3 dias, fazendo com que os os bebês fiquem mais susceptíveis a distúrbios respiratórios, sono e irritabilidade.

As palavras de um especialista

Arthur Abib, anestesista do Hospital e Maternidade São Luiz (SP), afirma que o spray nasal é menos absorvido pelo corpo e, também, de forma mais lenta do que as drogas intravenosas. Sendo que, existem mulheres que não podem sofrer bloqueios espinhais devido a fraturas anteriores na coluna, assim o spray nasal representa uma excelente alternativa.

No entanto, em seu parecer, a anestesia através do bloqueio espinhal é mais eficiente e substâncias como o remifentamil são já utilizadas na maioria das maternidades brasileiras e têm resultados muito compensadores, uma vez que atuam entre 5 a 8 minutos sem consequências residuais para o bebê.

Arthur Abib conclui que “quantos mais métodos tivermos à nossa disposição, melhor”.

E você, experimentou o spray nasal durante o seu parto? Como é que foi? Conte pra gente a sua experiência!

Relacionado: Anestesia no parto – qual escolher?

Gostou do artigo? Compartilhe e dê conhecimento dessa inovação do spray nasal para outras mães!