Surto global de sarampo é um perigo para crianças

0
4290
surto global de sarampo
Crédito: Freepik

O Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) alertou que o Brasil está entre os 10 países que representam 74% do crescimento do surto global de sarampo. É importante lembrar que o país já esteve livre da doença, alguns anos atrás.

Entre os países com maior crescimento estão o Brasil, Filipinas e Ucrânia com o aumento de 10 mil, 13 mil e 30 mil, respectivamente. Porém, quando se trata de países que tinham erradicado a doença até 2017, o Brasil fica em primeiro lugar no crescimento de casos.

Brasil lidera crescimento de surto global de sarampo

De acordo com a Unicef, foram alvo de crescimento dos casos de sarampo, os países com “infraestrutura precária de saúde, conflitos civis, baixa conscientização da comunidade, complacência e hesitação com as vacinas”.

Muito se tem debatido sobre a importância, eficácia e riscos das vacinas, obrigatórias e opcionais, sendo que há grupos que não se interessam pela prevenção. Isso pode estar levando a um aumento nos casos.

Também a quantidade de pessoas que vêm de outros países, seja para visitar ou morar no país, pode influenciar, pois a vacinação em larga escala não é um costume de todos os países, difundindo assim vírus e bactérias ao redor do mundo.

Outro ponto a se ressaltar é a falta de estrutura básica, como o saneamento e acesso à saúde, menos disponível para algumas camadas da sociedade. Uma maior igualdade na distribuição dos recursos públicos é importante para conter doenças endêmicas.

Porém, a Unicef explica que o “sarampo é a doença, mas, na maioria das vezes, o verdadeiro problema é a desinformação, junto com a falta de confiança e a complacência. Precisamos fazer mais para informar todos os pais de forma consistente, para que nos ajudem a vacinar com segurança todas as crianças“.

O que é o sarampo

De acordo com a Organização Pan-Americana de Saúde (OPAS), foram 110 mil mortes em todo o mundo por causa da doença. Porém, observou-se que nos países que fizeram a vacinação entre 2000 e 2017, a queda da doença foi de 80%.

A organização afirma que 85% das crianças do mundo já foram vacinadas, evitando mais de 21 milhões de mortes, sendo um excelente investimento para o Estado, com resultados para a população.

O sarampo é causado por um vírus da família paramyxorividae e já chegou a causar mais de 2 milhões de mortes ao ano. Seus principais sintomas são febre alta, secreções, tosse, vermelhidão nos olhos e pequenos pontos brancos no interior da boca.

Em seguida, surgem erupções na pele do rosto e pescoço, espalhando-se por todo o corpo, principalmente mãos e pés. Esses sintomas podem levar mais de 15 dias para melhorar, quando ofertado o tratamento adequado.

O sarampo é altamente contagioso é espalhado por tosse e espirros, contato pessoal próximo ou contato direto com secreções nasais ou de garganta infectadas. Não existe nenhum tratamento antiviral, somente a vacina para evitar o surgimentos da doença.

Por isso é importante vacinar as crianças, lembrando que a vacina contra o sarampo está disponível na rede de saúde gratuitamente. É só levar a criança e o cartão de vacinação ao posto mais próximo de casa.