Talco pode causar câncer – Empresa conhecida condenada a pagar milhões

0
2428

O pó de talco muito famoso entre os bebês deixou de ser um simples cosmético para os cuidados das crianças para se tornar um produto nocivo que pode causar câncer e já tirou a vida de uma mulher nos Estados Unidos.

Atenção! Se você usa o talco da maior empresa no mercado de produtos de higiene pessoal e saúde, a Johnson & Johnson, ou de qualquer outra marca no seu bebê ou em cuidados íntimos fique atenta nessa matéria, pois, poderá está colocando em risco a vida de seu bebê ou a sua.

Veja uma História bem Real.

Caso Americano de Empresa Condenada depois de Morte

Jackie Fox, uma mãe de família que viveu em Alabama, nos Estados Unidos morreu de câncer após usar o talco Johnson & Johnson, porém, a doença não veio de uma hora para outra.

A mulher usou por décadas o talco para fazer higiene intima e usava o produto até para escovar os dentes.

Jackie Fox descobriu que estava com câncer no ovário em 2013 e 2 anos depois faleceu.

O caso foi levado ao tribunal pela família de Jackie que alegou que a empresa estava a par dos riscos do produto e não avisou a seus consumidores responsabilizando a Johnson & Johnson por negligência e conspiração.

O caso de Jackie Fox foi julgado pelo Tribunal do Missouri, nos Estados Unidos da América.

Os advogados da família apresentaram como evidência um memorando escrito por um consultor médico da Johnson & Johnson afirmando que negar a relação entre o talco e câncer nos ovários era o mesmo que negar a relação entre o tabaco e o câncer.

A empresa foi condenada a pagar à família da mulher que morreu de câncer no ovário a quantia de US$ 72 milhões que equivale a cerca de R$ 260 milhões.

Beasley, o advogado de acusação do processo de Jackie Fox revelou que cuida de casos de outras mulheres que também estão com câncer e apontam o talco como calçador da doença.

Há quase uma década a Campaign for Safe Cosmetics (Campanha para Cosméticos Seguros) passou a exigir da empresa que retirasse dos produtos ingredientes consideráveis nocivos a saúde, e após muitas ameaças e reivindicações a Johnson & Johnson retirou da composição de seus talcos produzidos a partir de 2015 dois ingredientes considerados potencialmente cancerígenos que são o dioxano e formaldeído.

A Johnson & Johnson declarou através de sua porta-voz, Carol Goodrich que todas essas acusações vão contra as décadas de evidências que provam a segurança do talco oferecido pela empresa e que é usado por milhares de pessoas em todo mundo sem apresentar complicações.