Ter filho único pode ou não ser opção?

Casais com um só filho acabam por ter que se justificar o porquê de não terem mais filhos.

0
2102

Não ter filhos, ter apenas um ou meia dúzia é sempre um sufoco para os pais, porque têm que justificara toda a hora a sua decisão. Por vezes pode não ser uma decisão, pode haver problemas de fertilidade ou outros que só interessam aos próprios pais.

Mesmo assim, lá vem a justificativa: “Vou ficar apenas com um filho, porque já tenho alguma idade e uma outra gravidez poderia ser um risco” , “Não tenho condições para ter um outro filho”, “Vou ficar por apenas um filho, porque não posso engravidar.”

Há sempre vários motivos e um deles pode ser também: “Eu tenho um filho apenas porque escolhi que fosse assim”. Mas esta última resposta, que até pode ser verdadeira, nunca é falada. Seja por medo de ser interpretada como grosseria, ou simplesmente porque as mamães do mundo são constantemente cobradas de dar explicações sobre coisas que não interessam a mais ninguém. Mesmo que fosse falada, teria de haver mais explicações, porque todos acham que podem dar opinião e que a sua vida é uma espécie de organismo público, onde todos podem falar o que quiserem.

Todo o mundo exige que as famílias devem ter mais do que um filho. E quem quer um só filho tem que se explicar muito bem. Pode parecer que querer ficar pelo primeiro pode significar que não gostem de serem pais, e, por isso, evitam nova experiência. Pode ser verdade, como pode não ser. Há também um preconceito na cabeça de algumas pessoas que acham que quem não tem um segundo filho, quererá dizer que o primeiro, o fiho único, será um menino mimado e arrogante.

Esses casais deveriam ter uma voz na sua cabeça, dizendo: “não se explique, não se justifique. Ame sem filho único e orgulhe-se de ser mãe/pai. A decisão foi sua, em conjunto com a mãe/pai e não é assunto para andar nas bocas do mundo”. Obviamente que não são apenas os casais com um filho único a ser alvo desses questionamentos. Imagine quem não tem filhos, nem quer ter, ou aqueles que gostam de uma família grande e vão para além de dois filhos.

Infelizmente, sempre vai ter quem vai soltar um comentário desagradável ou fazer uma pergunta indiscreta. Conselho? Não esquenta a cabeça com isso. Seja feliz e não se dê o trabalho de responder!