Travesseiros para bebê: saiba como e qual tipo escolher

0
486
travesseiros para bebê
Crédito: Freepik

A partir do primeiro ano de vida é importante saber quais as melhores opções de travesseiros para bebê e outras dicas para que esse item seja mesmo um bom investimento.

Isso porque no primeiro ano de vida os bebês não precisam de travesseiro para dormir, devido a “falta de proporção” ao corpo. Então, se usar travesseiro, o bebê pode acabar ficando desconfortável, já que a cabeça fica muito elevada.

O que também significa, que o travesseiro é um item a menos para o enxoval e também para deixar no berço, reduzindo o risco de sufocamento.

Como escolher travesseiros para bebê

como escolher os travesseiros para bebê
Crédito: Freepik

Existem diferentes opções de travesseiros para bebê no mercado. Inclusive, opções que nem deveriam ser vendidas para crianças tão pequenas por causa do risco de sufocamento.

Há também os tipos especiais para problemas de saúde. Então, conheça os principais para saber fazer a escolha certa, de acordo com as dicas da Dra. Luciana Herrero.

Evite os travesseiros fofinhos

É normal os pais pensarem que comprar travesseiros para bebê semelhantes aos modelos para adultos vai ajudar o pequeno a dormir melhor, mais confortável. Porém, os modelos mais fofinhos são perigosos.

Ao colocar a cabeça do bebê nesse tipo de travesseiro, ela vai afundar, trazendo o volume do travesseiro para cima. Se o bebê se virar de lado, poderá sufocar no travesseiro. Então, esqueça os fofinhos para o seu bebê menor de 2 anos de idade.

Evite travesseiros com afundamento no centro

Existe um modelo de travesseiro para bebê que também é fofinho e menor, e que tem a parte central mais funda para que a cabeça do bebê fique encaixada, como se assim ele fosse ficar mais confortável.

Porém, é o mesmo risco do travesseiro fofinho. Nesse tipo de travesseiro, o bebê não consegue virar a cabeça de lado, o que é um reflexo importante caso ele regurgite, evitando que fique sufocado com o vômito.

Travesseiro sem volume antissufocante

O modelo de travesseiro sem volume tem um formato retangular e é bem baixo, achatado, com uma espuma fina, tipo um colchonete em tamanho mini. É bem macio, flexível, tem vários furinhos e, por isso, não oferece o risco de o bebê ficar sem ar ao mudar de posição durante o sono.

Além do mais, tem a altura ideal para os pequenos que ainda têm a cabecinha maior que o corpo, evitando que a coluna fique torta ou que o pescoço fique desconfortável.

Travesseiros para bebê antirrefluxo

Para casos específicos de bebês com refluxo, a Dra. Kelly Oliveira explica que existem os travesseiros com uma elevação estratégica em formato de rampa. Eles são macios e firmes, como o modelo antissufocante, evitando que o bebê afunde.

Também mantêm o tronco do bebê mais elevado, porém em linha reta, para que ele não sufoque com o vômito na hora em que tiver um refluxo. Além dos travesseiros, existem os colchões nesse formato que vêm com um cinto para que o bebê não caia e durma tranquilo. Não é necessário outro travesseiro se usar o antirrefluxo.

Dicas para o bebê dormir tranquilo e seguro

dicas de segurança para o bebê
Crédito: Freepik

Além de escolher travesseiros para bebê que sejam sem volume e próprios para refluxo, caso o seu bebê tenha esse problema, há outras dicas que vão ajudar a garantir um sono tranquilo para o bebê e para os pais.

  • Escolha um colchão firme, porém macio;
  • Deixe o berço vazio, apenas com o colchão e a cobertinha. Retire todos os protetores e bichinhos, pois aumentam o risco de sufocamento;
  • Vista o bebê com um pijaminha confortável para o clima do ambiente, evitando ter que colocar muitos cobertores;
  • Utilize uma fralda noturna para que não precise acordar o bebê durante a noite para trocar;
  • Mantenha a iluminação do quarto adequada, ou seja, mais escuro à noite e claro durante o dia. Vai ajudar o bebê a desenvolver a percepção entre a hora de dormir e de ficar acordado, além de ajudá-lo a dormir melhor;
  • Para que o bebê se acostume a dormir a noite toda, crie uma rotina do sono, determinando o horário da última refeição, trocando a fralda e preparando o clima para induzir o soninho.