O Que É a Trombofilia?

0
531

Entre as doenças que podem atingir mulheres grávidas de todas as idades está a trombofilia.

As mulheres grávidas, desde o início da gestação, devem tomar muitos cuidados para que o bebê nasça com saúde e se desenvolva da forma correta.

Durante os nove meses podem aparecer problemas diversos que atingem não só a grávida como também ao feto, por isso, é muito importante procurar um médico e realizar um pré-natal completo.

O que é trombofilia?

A trombofilia é uma propensão maior à ocorrência de eventos trombóticos venosos.

Para explicar melhor, é uma tendência que a grávida tem de produzir sangue grosso que contribui no entupimento das veias.

Na realidade, a trombofilia não é uma doença, mas é uma condição que pode ocorrer por diferentes causas.

O que pode causar a trombofilia?

A trombofilia pode ser causada por duas coisas, a primeira é a hereditariedade que é quando essa condição tem origem em fatores genéticos e a segunda causa é essa condição adquiridaesse caso ela pode aparecer por causa de vários fatores que aumentam a coagulação do sangue como: utilização de estrogênios, reposição hormonal, viagens prolongadas de avião devido à pressão, cirurgias, imobilização e também a gravidez.

Quando a trombofilia é adquirida, a doença mais comum que pode surgir nas grávidas é a síndrome antifosfolípide, que é ligada a produção de um anticorpo que estimula a coagulação do sangue. Esse problema representa cerca de 60% dos casos.

Por que a trombofilia é perigosa para as grávidas?

A trombofilia faz com que o sangue fique mais grosso e com isso pode ocorrer o entupimento das veias da gestante e obstrução da circulação do sangue que é direcionado para a placenta.

A trombofilia é perigosa para as grávidas.

Se metade das veias da placenta entupirem, ela começa a descolar antes do tempo e esse é um dos riscos principais da trombofilia para as grávidas.

Nos casos menos graves pode ocorrer a obstrução parcial das veias da placenta.

Isso diminui o fluxo de sangue e consequentemente de nutrientes que chegam ao bebê.

A trombofilia está ligada também à redução do crescimento fetal. Além disso, quando acontece de 90% das veias da placenta ficarem obstruídas, o bebê acaba morrendo.

A trombofilia aumenta os riscos de abortos sucessivos e de partos prematuros.

Já em relação a saúde da gestante a complicação que mais causa medo é a embolia pulmonar.

Isto acontece quando as artérias ou veias do pulmão são obstruídas.

A gestante com trombofilia também corre o risco de desenvolver a pré-eclâmpsia.

Sintomas da trombofilia

Os sintomas da trombofilia é o inchaço repentino e quando a barriga da mãe cresce pouco, pois o feto não se desenvolve normalmente.