Saiba como Funciona o Ultrassom Morfológico

0
907

Quando uma mulher fica grávida ela deve realizar todos os exames para garantir a saúde do seu bebê. Toda gestante precisa realizar o pré-natal, que consiste em vários exames realizados durante o período da gravidez.

Um dos exames mais importantes em uma gravidez é o ultrassom morfológico.

Saiba como esse exame funciona.

Ultrassom Morfológico como Funciona

O ultrassom morfológico é um exame feito no primeiro trimestre da gestação, entre a 11ª e 14ª semana, e no segundo trimestre, entre 18ª e a 24ª. Esse exame avalia diversas estruturas do bebê.

Na primeira vez que o exame é realizado tem um índice de 70% de acertos. Já na segunda vez, quando o feto já está bem desenvolvido, com os contornos definidos, o acerto do ultrassom chega a 90%.

O  ultrassom morfológico, assim como o ultrassom comum, não usa radiação para formar a imagem do bebê no monitor. Ele é feito por via transabdominal ou vaginal, o aparelho emite ondas sonoras com alta frequência que chegam ao interior do útero. Os sons ecoados são transformados em imagens que mostram os contornos do bebê.

O ultrassom morfológico pode ser feito em até meia hora e as imagens podem ser copiadas em DVD, para que as famílias possam levá-lo para casa. Esse exame é confiável, mas é sujeito a problemas de interpretação.

De acordo com especialistas durante o ultrassom morfológico podem acontecer alguns contratempos como os equipamentos podem estar desregulados e os profissionais que operam esse equipamento nem sempre estão capacitados.

O que Pode acontecer no Ultrassom Morfológico

Precipitação do nascimento

Devido à interpretação errada do ultrassom morfológico, muitos partos que tinham tudo para ser normais são cesarianos. Por exemplo, quando um médico detecta no exame que o bebê está enrolado no cordão umbilical logo recomenda que o parto seja adiantado. Entretanto, isso não representa perigo real, porque o cordão é elástico, envolvido por uma geleia, incapaz de estrangular um bebê.

Conduta profissional errada

Geralmente quando o ultrassonografista encontra algo de errado com o bebê ele conta para a gestante e seu acompanhante. No entanto, o indicado é que a informação seja dada para o obstetra da paciente, pois, ele saberá como conversar e contar o que realmente está acontecendo com o bebê dentro do útero.

Sensibilidade do exame morfológico para encontrar anomalias no feto

O ultrassom morfológico pode encontrar anomalias no feto, mas a sensibilidade vai depender de vários fatores como: tipo do aparelho, idade da gravidez, peso da grávida, posição e número de fetos e quantidade de líquido amniótico.

O ultrassom morfológico, portanto, é um exame que pode mostrar aos pais o sexo do bebê e se ele tem alguma doença, mas, é importante que um médico de confiança interprete o exame.