Vagina após parto normal: o que muda no órgão genital da mulher

0
7018
vagina da mulher após parto muda

O corpo da mulher passa por diversas mudanças ao longo da gestação. A chegada do bebê transforma o físico, fazendo com que os seios e a barriga cresçam. Após o nascimento, as mudanças continuam, principalmente naquelas mulheres que optam pelo parto normal. Por isso muitas preferem a cesárea, pois temem, principalmente, o que ocorre com a vagina após parto.

Existem muitos mitos em torno desse assunto. As dúvidas, igualmente, também surgem com frequência. É comum as mulheres se perguntarem se a vagina alarga após o parto, por exemplo. De acordo com especialistas, a vagina de fato passa por um importante alargamento durante o parto normal, e a dilatação pode chegar aos 10 centímetros.

Mudanças da vagina após parto

como fica a vagina após o parto
Crédito: Pxhere

A musculatura vaginal é chamada de assoalho pélvico. Assim como qualquer outra musculatura do corpo humano, ela sofre efeitos da idade, do tempo e da falta de exercícios. Se o assoalho pélvico é flácido, pode, inclusive, trazer problemas à saúde da mulher.

Incontinência urinária, mudanças na aparência vaginal e dores em relações sexuais são alguns dos problema. Imagine, portanto, o que pode acontecer durante o parto. Os músculos do assoalho pélvico sofrem influência não apenas do bebê, mas também do aumento de peso da mãe e de suas mudanças hormonais.

Segundos os médicos, a anatomia da vagina muda permanentemente depois de um parto normal. Aliás, não só ela, mas também a vulva. Mucosas, reto, uretra e pele sofrem igualmente com o esticamento natural durante a chegada do bebê. Os especialistas apontam, no entanto, que não há motivo para grandes preocupações nesse sentido.

As mudanças na anatomia vaginal são naturais e, portanto, não são prejudiciais

Apesar de a vagina se alargar, ela naturalmente costuma voltar ao normal depois de alguns dias. Além disso, mesmo aquelas vaginas que não retornam inteiramente ao normal, não perdem suas funcionalidades. É importante que as mulheres saibam, contudo, que a quantidade de partos normais pelas quais passarem afetará as estruturas internas vaginais.

As mudanças da vagina após parto afetam a vida sexual da mulher?

vagina após parto e o sexo
Crédito: Pexels

A principal razão para as mulheres se preocuparem como ficará sua vagina após o parto é a vida sexual. Essa preocupação é legítima, principalmente porque esse assunto não é muito abordado, o que provoca dúvidas. Uma vez que o corpo passa por uma carga alta de estresse durante a gestação e o parto, é normal que algumas coisas mudem.

Primeiramente é importante que a mulher respeite o resguardo, período de 40 dias após o parto. O resguardo quebrado, quando o casal tem relações sexuais durante esse período, pode provocar danos graves, infecções e dores, visto que a mulher está ainda fisicamente em recuperação.

Após passada essa quarentena, o casal precisa estar pronto para enfrentar algumas situações. Algumas mulheres têm a libido diminuída por algum tempo, o que é normal e deve ser respeitada pelo parceiro. O alargamento vaginal também é algo que o casal deve se preparar para enfrentar.

É importante frisar que nem todas as mulheres sentem diferença no ato sexual após passarem por um parto normal. Algumas sentem-se incomodadas, no entanto, com um atrito menor durante a penetração, o que pode prejudicar o prazer.

O que fazer?

vagina após parto e exercícios de kegel
Crédito: Retomando o controle

Os especialistas são unânimes ao apontarem que o ideal é fortalecer a musculatura do assoalho pélvico. Existem exercícios específicos para isso, como os exercícios de Kegel. Além disso, existe já a fisioterapia ginecológica e outras formas de ginásticas íntimas que podem preparar a mulher para o parto.

A fisioterapia deve iniciar durante a gestação. Somente essa prática pode garantir que a musculatura pélvica chegará forte e preparada para enfrentar um parto normal. Nesse sentido é muito melhor prevenir do que remediar, uma vez que remediar, nesse caso, significa a mulher passar por um procedimento cirúrgico.

A cirurgia vaginal é chamada de perineoplastia e tem como objetivo remodelar os músculos da vagina após o parto. Ela corrige aquela sensação estranha de que há frouxidão vaginal e permite que as relações sexuais ocorram sem dor ou falta de prazer. Esse procedimento deve ser realizado de seis meses a um ano após o parto.

“Ponto do marido”: violência obstétrica contra as mulheres

Existem médicos, homens em sua maioria, que realizam uma violência contra as mulheres durante o parto em nome do prazer masculino. Normalmente após o fim da sutura de uma episiotomia, eles apertam e reduzem a entrada da vagina com um ponto. A intenção é torná-la mais estreita, a fim de que o homem tenha mais prazer.

Um dos muitos problemas desse procedimento é que muitas vezes a mulher não é avisada ou consultada sobre sua vontade. Entra-se aí, portanto, em uma questão ética. Outro grave problema é que o prazer sexual da mulher fica comprometido.

Os nervos da região sofrem uma lesão e há perda de elasticidade, além do óbvio estreitamento da entrada vaginal. Isso causa dores na mulher durante a penetração. Algumas, aliás, se tornam incapazes de terem relações sexuais com penetração, o que causa, obviamente, problemas psicológicos e sociais graves.

Veja no vídeo abaixo explicações médicas a respeito da vagina após parto: