Xixi do bebê: sinais que pedem atenção

0
4426
Xixi do bebê sinais que pedem atenção
Crédito: Freepik

De acordo com a Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP), no bebê, “a urina e o trato urinário são normalmente estéreis”, tendo algumas bactérias comuns e inofensivas, se se mantiverem como estão. Dessa forma, normalmente sua urina não tem cheiro. Então, se o xixi do bebê tiver alguma alteração, é algo a ser observado.

Algumas características da urina podem mostrar que alguma coisa não está indo bem no corpo do bebê. Talvez a quantidade de água não esteja sendo suficiente ou a higienização inadequada, passando por diversas outras patologias que podem ser identificadas, inclusive infecções e até abuso sexual.

Normalmente, um bebê descarta cerca de seis a oito fraldas por dia, somente com o xixi. Podem ser utilizadas também as fraldas de pano, como uma alternativa mais sustentável, tanto para a família quanto para o planeta. Além disso, qualquer alteração na urina é mais facilmente visualizada na fralda de pano.

O que o xixi do bebê diz sobre a saúde

A urina do bebê pode mostrar como anda a saúde em diversos sentidos, a depender de fatores como a cor, cheiro e frequência, bem como outros indicadores, como inquietação ou choro na hora de fazer xixi. Saiba o que deve observar:

1. Cor

O ideal é que a urina seja de um amarelo bem clarinho, quase transparente, indicando que o bebê está bastante hidratado, mesmo que esteja somente no peito. O leite materno é o suficiente para nutrir e hidratar até os seis meses de idade.

A urina tem a coloração amarelada por causa de pigmentos encontrados no sangue, que acabam passando pelo processo de filtragem do rim.

Se o xixi estiver bem clarinho, quer dizer que está tudo bem, porém, se ele se mostrar amarelo escuro, pode ser sinal de desidratação ou até hepatite, por causa da bilirrubina presente no sangue, que dá o tom mais amarelado.

Quando a urina estiver rosada ou com sinais de sangue, pode ser infecção urinária ou pedra nos rins, sendo fundamental levar o mais rápido possível a um pediatra, para averiguar a situação corretamente.

2. Cheiro

Normalmente a urina do bebê é inodora, ou seja, não tem nenhum cheirinho, ficando apenas o cheiro da fralda molhada.

Se você perceber algum cheiro diferente, seja mais forte ou até mesmo algum que aponte para alguma infecção bacteriana, mais ácido, leve ao pediatra. Isso pode ser não somente uma desidratação, mas até mesmo uma doença mais séria, devendo ser averiguado.

3. Frequência

É normal que o bebê troque cerca de seis a oito fraldas por dia, reduzindo a medida em que vai crescendo e treinando o uso do troninho. Pode ser um pouco mais nos primeiros meses, também por causa da adaptação do organismo.

Caso a quantidade for menor, pode ser sinal de desidratação, sendo necessário aumentar a oferta de líquidos para melhorar o quadro. Por outro lado, pode ser também sinal de algo mais sério, como um problema renal. Se ele troca muito mais do que oito fraldas, pode ser também sinal de diabetes.

4. Inquietação ou reclamação

Se o bebê se sente incomodado quando vai fazer xixi e não tem nenhuma assadura, é um indicador de que se deve pesquisar o que está acontecendo. As causas podem ser várias e somente o pediatra é capaz de orientar a família corretamente.

Pode ser percebida impaciência, choro, alterações na coloração da pele (ficar todo vermelhinho, como se estivesse fazendo força) e outros, que diferem do comportamento padrão. Sempre que perceber quaisquer desses sinais, leve a um pediatra para a realização dos exames necessários para a solução do problema.