Anote os principais gastos com o bebê e veja como economizar

Planejamento adequado garante tranquilidade

0
45085

Todo mundo sabe que um bebê representa gastos. Eles, na verdade, começam na gestação e só por seu acompanhamento já valem exames, investimento em alimentação e rotinas de saúde para a mãe.

Para a chegada do pequeno é possível fazer economias que poderão garantir assistência adequada com qualidade e conforto.

Leites artificiais

As fórmulas de leite artificial representam elevados gastos para as famílias. Um bebê pode tomar até um litro de leite ao dia, mesmo depois da introdução dos sólidos.

Como economizar?

Tentar amamentar o maior tempo possível é uma estratégia. Além do período de amamentação exclusiva e por livre demanda, há possibilidade de prosseguir com a amamentação ao seio.

Mesmo para as mães que trabalham fora, um planejamento adequado pode garantir a oferta de leite materno ao bebê.

Entre as dicas está a ordenha no trabalho. O leite materno pode ser congelado e aquecido para oferecer ao bebê. Além de muito mais saudável e menos alérgico é mais barato.

E se não for possível amamentar?

As fórmulas são vendidas em embalagens econômicas. Elas contêm a colher medida que garante o preparo exato conforme a idade e peso do bebê.

Uma boa estratégia é aproveitar promoções, caso não exista o risco de ter que trocar caso o bebê não goste. Também é preciso atenção à data de validade.

Alimentação

Todo mundo precisa comer. Até um ano, os alimentos do bebê são separados daqueles preparados para a família.

Ainda assim é possível economizar comprando alimentos nas promoções e preparando em casa. É mas saudável e o custo é menor.

A partir de um ano, a comida da família já é adequada ao bebê e isso também representa economia.

Fraldas

Algumas crianças usam fraldas mesmo depois de grandinhas. O desfralde é feito por volta dos dois e três anos, mas essa é a média e há crianças que permanecem além desse tempo na fralda.

A primeira estratégia é montar uma calculadora de fraldas e, a partir dela, incluir esse item no chá de bebê

Há mães que temem alergias nos bebês e, por isso, evitam pedir fraldas nos chás. Isso não deve ser um fator que elimine a solicitação desse item como presente. Se ocorrer alergia, há estabelecimentos que fazem a troca. Basta tentar.

Fraldas de pano

Elas estão de volta e são mais modernas e versáteis. Por que não tentar?

Cuidadores

Na creche ou com a babá, vai haver gastos. A família precisa verificar o que cabe no orçamento. Se escolher mandar a criança para uma escolinha é preciso saber se o local é adequado.

Nesse ponto, preço muito baixo é armadilha. O mesmo vale para a babá, que precisa ter o registro profissional respeitado.

Algumas famílias conseguem economizar com o revezamento do horário de trabalho dos pais.

Como esse ainda é um benefício de poucos, há quem recorra à ajuda dos avós da criança. Cada vez a participação dos avós é reconhecida como forma de garantir a educação das crianças.

Itens de cuidado e segurança

Móveis, carrinhos, cadeirinhas de carro. Todos são itens indispensáveis, mas não é preciso comprar o mais caro.
Hoje, há lojas que vendem produtos excelentes de segunda mão.

Brinquedos

Esse é o item que enfeitiça muitos pais. Acontece que aquele brinquedo caro pode não ser tão sedutor quanto a embalagem que o envolve.

Crianças são simples e não precisam de exageros. Evitar o consumismo é uma importante fonte de economia e uma necessidade educacional.

Relacionado: Organize as despesas com o parto