Alergia a protetor solar faz bebê de 3 meses ser internado

A mãe não sabia que o produto poderia causar complicações nos pequenos

0
4453

O filho da australiana Jessie Swan ficou internado por três dias após desenvolver uma séria alergia cutânea causada por protetor solar. A mãe do bebê não sabia que o produto não deve ser utilizado em crianças com menos de seis meses.

O pequeno foi levado ao hospital com erupções na pele, que ficou muito vermelha. Tudo aconteceu antes de um simples passeio, quando Jessie usou o protetor solar fator de proteção 50 na criança.

O produto, da linha Peppa Pig Kids Sunscreen, causou as lesões, segundo a mãe.

Ela postou um desabafo no Facebook e publicou uma foto do bebê. Pais que leram o desabafo afirmaram que problemas semelhantes foram relatados em seus filhos.

Para evitar problemas semelhantes, é preciso seguir algumas orientações:

1. O protetor solar, de qualquer marca, nunca deve ser utilizado em crianças com menos de seis meses;

2. A pele do bebê deve ser protegida e o melhor é que os pais não o levem a piscinas ou praias enquanto ele ainda é muito novinho;

3. Mesmo sob o guarda-sol, a pele de bebês com menos de seis meses é muito sensível e pode ficar irritada;

4. Bebês com mais de seis meses podem usar protetor solar, desde que recomendado por médicos;

5. Mesmo quando o protetor é liberado, é preciso testar para saber se o bebê é alérgico ao produto;

6. Crianças muito pequenas podem tomar curtos banhos de sol protegidas com roupas de algodão antes das 10 e depois das 16 horas.

Relacionado: Como tratar da higiene do bebê nos primeiros dias

Gostou dessa dica? Então compartilhe!