Como dar remédio ao filho que não quer cooperar

0
2443

Às vezes é inevitável: você vai ter que dar remédio ao filho, ele queira ou não. E esse momento não pode ser mais tenso que o necessário, devendo-se evitar fazer associações negativas. Mas como fazer essa mágica, quando a criança não tem a menor intenção de cooperar?

Cada um tem sua técnica especial, mas parece que há um consenso entre todos: não dar remédio à força, nunca. Com jeitinho, muita conversa e criatividade, sempre se encontra uma forma interessante de fazer a criança não apenas aceitar o remédio, como até pedir mais.

Duvida? Então aprenda algumas técnicas que muitas mães e pais compartilham entre si e veja qual melhor se adequa a seu filho. Faça o teste e se surpreenda!

5 Dicas para dar remédio quando o seu filho não quer tomar

dar remédio ao filho
Crédito: Freepik

Para aqueles momentos de desespero, quando o remédio tem que ser dado e a criança não coopera de forma alguma, teste algumas dessas soluções.

Veja também: remédios caseiros para febre infantil

Seringa, copinho ou colher?

Se seu pequeno dá trabalho para tomar remédio, provavelmente não será uma boa ideia usar a colher ou copinho medidor. Já a seringa de remédio resolve o problema rapidinho, sem risco de derramar, como ocorre com as outras duas formas. Fica também mais fácil de acertar a quantidade, além de não ter desperdício.

Forma de colocar o remédio

Sabia que existe uma forma específica de dar remédio para crianças, sem que ela cuspa ou se sinta incomodada? Pois aprenda essa técnica maravilhosa, que pode mudar totalmente a forma como o remédio é visto em sua casa.

Ao invés de dar em copos ou colheres, utilize a seringa no cantinho da boca. Quando o líquido não entra em contato com a região central da língua, maiores as chances de que a criança beba o remédio.

Trabalho em equipe

Faça com que a criança te ajude a colocar o remédio, reconhecer qual é o frasquinho e até mesmo a pressionar a seringa para beber. Muitos elogios devem acompanhar esse processo, desde o agito do frasco até a maravilhosa hora da entrega, quando é a hora exata de dar remédio ao filho.

Músicas sobre o tema

Existem músicas infantis que estimulam uma boa alimentação, tomar banho direito, escovar os dentes e muitas outras tarefas do dia a dia. Existe uma cujo objetivo é “explicar para as crianças que tomar remédio, vacina ou injeção, apesar de, às vezes, ser desagradável ou doloroso, é importante para a saúde”. Veja no vídeo:

Dar algo depois

Converse com a criança e ofereça, em seguida, um copo de água, suco, leite ou até mesmo seu sorvete favorito, sendo assim um bom motivo para se esforçar cada vez mais. Normalmente, funciona muito bem, desde que adaptado ao modo de vida de cada família, bem como do gosto pessoal da criança.

O que é essencial é não obrigar a criança a tomar o remédio “na marra”, gerando mais estresse do que a própria doença pode causar. A hora de tomar remédio é para ser de tranquilidade, ficando livre com o tempo disponível para aproveitarem juntos, ao invés de ficarem brigando por causa do remédio.

Atenção à técnica de misturar o remédio a algum outro alimento, para tapear a criança. Isso pode não funcionar, diminuir a eficácia do medicamento e ainda por cima fazer com que a criança passe a ter antipatia por determinado alimento.