Saiba como evitar o estresse pós-parto

Está sentindo que não tem capacidade para assumir o papel de mãe? Tenha calma! Não há nada de errado com você. Confira nossas 7 sugestões para evitar o estresse pós-parto.

0
1190

O estresse pós-parto ocorre depois da mulher dar à luz. O parto pode ser um momento extenuante quer pela dificuldade do procedimento, quer pela inabilidade da equipe médica em saber lidar com os anseios da futura mãe.

Pode ser, portanto, um processo traumatizante que pode deixar cicatrizes físicas e psicológicas bem difíceis de sarar.

Por vários e diversos motivos, a mulher encontra-se bastante fragilizada. Junte ao desgaste do parto todas alterações internas e externas que o organismo vem sofrendo desde a gravidez e uma carga hormonal elevada. Pior mesmo é só saber que não tem tempo para descanso! Dias longos de adaptação a novas rotinas que se desenvolvem em torno do bebê estão chegando…

Quase 80% das mulheres sentem variações de humor após o fim da gestação.

A maioria as mulheres sofrem de estresse pós-parto

Está se sentindo mau humorada? Dava tudo por uns segundinhos de paz e sossego? Tenha calma! Não há nada de errado com você. Quase 80% das mulheres sentem variações de humor após o fim da gestação. Durante uma fase temporária as novas mães experimentam sentimentos fortes e contraditórios, que vão desde uma alegria imensa ao choro intenso, anseios e frustração.

Sintomas que assinalam o estresse pós-parto

  • Dificuldade em concentrar-se;
  • Mudança de apetite;
  • Impaciência;
  • Cansaço;
  • Irritabilidade;
  • Alterações de humor;
  • Nervosismo;
  • Insônias;
  • Choro incontrolável;
  • Tristeza injustificada;
  • Zelo em excesso.

Não se recrimine. A culpa não é sua, seus hormônios é que estão loucos! Por isso, se estiver experimentando algum desses sintomas após o parto não se martirize. Não é o fim do mundo, é apenas uma fase temporária e em breve tudo voltará à normalidade. É fundamental, no entanto, saber que pode contar com o apoio de quem mais ama. Essa ajuda vai ser determinante para a sua recuperação.

7 regras essenciais para evitar o estresse pós-parto

Na maioria dos casos os episódios de estresse são passageiros e desaparecem praticamente logo após o nascimento. Porém, os primeiros tempos após a gestação são muito desgastastes, principalmente para mães de primeira viagem.

Temos aqui algumas dicas para você se sentir melhor

1. Não descuide da sua saúde

Tudo bem que agora tem um pequeno ser dependente, a quem deve alimentar e cuidar. Mas isso não significa que tenha de ficar em segundo plano! Até porque, repare bem, você vai ter de estar na sua melhor forma para poder enfrentar os desafios da maternidade. Por isso tenha cuidado com sua alimentação e pratique exercício físico de forma regular.

2. Invista no relacionamento com o seu bebê

Fale com ele, conte histórias, partilhe seus pensamentos. Dê carinhos e promova o contato. Assim estará construindo uma relação de confiança com o seu filho, que poderá não perceber, mas cedo ou tarde saberá que é o centro de suas atenções. Essa relação trará paz de espírito a ambos. Rodeie-se de seus amigos e familiares, porque você também vai precisar de sentir apoio e que conversem com você.

3. Desempenhe as suas novas funções com calma

Não apresse uma rotina só porque algo não está decorrendo de acordo com a sua expectativa. Respire fundo e faça o que tiver que fazer com calma, tranquilamente. O estresse é o maior inimigo nessas alturas, e só vai fazer com você demore ainda mais. Vai adiantar de alguma coisa? Claro que não né! Faça e volte a repetir até dar certo. Logo logo você já será uma especialista e tudo fluirá com maior naturalidade.

4. Planeje as suas rotinas antes do parto

Hoje em dia não faltam recursos para que nenhuma futura mãe seja apanhada desprevina. Leia, pesquise e converse com outras mães para saber o que lhe está esperando. Planeje as suas rotinas em função dessa informação sempre com margem para situações inesperadas.

5. Não faz mal pedir ajuda

A família e os amigos são mesmo para essas ocasiões. Nesse início é provável que muitos deles se ofereçam para ajudar. Aproveite e delegue pequenas tarefas.

6. Não viva em isolamento

Reserve em sua agenda algumas horas de convívio com as suas amizades. Conversar com outros adultos sobre algo que não seja fraldas e mamadeiras vai ser um bálsamo refrescante.

7. Tire um tempo

Ter tempo para você não é questão de capricho! Toda a mulher merece umas horas para jogar a cabeça no lugar e cuidar dela própria. Saia para bater um papo com suas amigas ou praticar esporte.

Depressão pós-parto

Como o estresse pós-parto é causado pelas alterações hormonais repentinas, ele tem uma duração passageira. Mas, cuidado, que com a depressão pós-parto a história é bem diferente! Essa é uma condição grave que necessita de tratamento médico. De acordo com uma pesquisa elaborada nos Estados Unidos cerca de 15% das mulheres desenvolvem esse transtorno mental após a gestação.

Uma margem de 12 meses após o nascimento do bebê

Apesar do nome ser algo enganador, esse desequilíbrio pode acontecer até cerca de 12 meses após o nascimento. Alguns dos casos são tão evidentes, que a mulher se vê incapacitada ao ponto de ser incapaz de realizar as tarefas do cotidiano e de cuidar do bebê. Ao contrário do que sucede na situação de estresse pós-parto, a mulher vive em tristeza permanente, sem espaço para momentos de alegria.

Inicialmente, as manifestações do estresse da depressão pós-parto são muito similares. O que distingue essas duas condições é a gravidade e o tempo de duração, que no caso da depressão são bem piores.

Para saber distinguir o quanto antes um caso de depressão pós-parto, preste atenção a esses indicadores:

Sintomas que assinalam uma depressão pós-parto

  • Quando os pensamentos sobre morte e suicídio se tornam regulares;
  • Dificuldades sérias em dormir;
  • Fobia em ficar desacompanhada;
  • Perda ou alteração de apetite e peso;
  • Desinteresse no bebê;
  • Pensamentos negativos sobre o bebê;
  • Ego fragilizado;
  • Dormir menos tempo que o habitual;
  • Fadiga e falta de motivação;
  • Sentimento de culpa e de inutilidade;
  • Sentimento de tristeza profunda.

Para saber mais sobre síndrome de estresse pós-parto, assista a esse vídeo:

Compartilhe essa informação, capaz de ajudar as novas mães nessa fase de dúvida.